Alane Lima vence o concurso Rainha das Rainhas 2018 | Carnaval 2018 no Pará

A jovem Alane Dias Lima, de 18 anos, venceu o concurso Rainha das Rainhas do Carnaval 2018, disputado na noite desta sexta-feira (3), em Belém (veja anúncio no vídeo acima). A candidata representou o Grêmio Português com a fantasia ” A Exuberante e Enigmática Charllote”, que faz referência a uma mulher bela e sedutora, que lotava os espetáculos do maior cabaré parisiense por sua beleza exótica e a sua perfomance que surpreendia o público. Confira como foi a apresentação da vencedora no vídeo abaixo.

O Rainha das Rainhas do Carnaval é o concurso de fantasia e beleza mais tradicional do Pará, que chegou a 72º edição. Ele é realizado desde 1947. Vinte e uma candidatas representando clubes sociais de Belém participaram da disputa que, além da rainha Alane Lima, escolheu quatro princesas do carnaval. Veja aqui como foi o desfile das candidatas.

Alane Lima representou uma personagem mutante. O corpo da fantasia é um maiô estilo segunda pele. O resplendor é formado por sete leques para lembrar o exotismo e os sete enigmas da dançarina e dos seus personagens, com bordado que lembra renda francesa, feito com cristais e filigranas e penas de faisão. A criação é de Carlos Amilcar, coreografia de Wendel Campos e Marcelo Riva. Maquiagem e cabelo são de Júnior Fiel.

“A minha vida inteira em sonhei com isso. Dedico essa vitória a minha avó que está no céu e a minha mãe. Ao meu clube, ao meu presidente e sua mulher dele, as esposas de todos os diretores. Eu idealizo esse momento há muito tempo. Quando eu era criança eu treinava para esse momento. Meu Deus eu sou a rainha. Eu não to acreditando”, declarou.

O título de primeira princesa foi para Eduarda Ferreira Moraes, de 19 anos. A representante do Clube do Remo usou a fantasia “Volcana – O Espírito dos Vulcões”, que conta a história da temida feiticeira do fogo que foi capturada por uma tribo africana e aprisionada em uma jaula de ossos, material capaz de anular seus poderes. A criação é de Zandro Gurjão, coreografia de Thayla Savick e Gabriel Sales. Maquiagem de Carlos de Moraes e cabelo de Augusto Britto.

Ana Carolina Henriques levou o título de segunda princesa, pela Assembleia Paraense. A candidata usou a fantasia “Dakini, a Deusa Celestial”, que representa a mente feminina na forma de um anjo que tem a missão de garantir paz no universo. A criação é de Hélio Alvares, coreografia de Éverton Magalhães, cabelo e maquiagem de Romário Gonçalves.

O título de terceira princesa foi para Paloma Barbosa Corrêa, de 21 anos. A representante do Bancrévea inovou na passarela com a fantasia “Pináh – de Cinderela negra à Deusa da passarela”. A fantasia é uma homenagem a passista Pinah, considerada um dos ícones do carnaval brasileiro. A criação é de Carlos Amílcar, coregrafia de Marcos Maciel e Bruno Veloso. Cabelo e maquiagem de Júnior Fiel.

Todos os Direitos Reservados a(o) criador(a) deste conteúdo. Acesse o link original.

Siga e curta-nos!