Antiquário é condenado a pagar R$ 100 000 a Chico Buarque

Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro aumentou a indenização, após condenação da primeira instância por danos morais

Lucas Almeida



31 jan 2018, 12h43

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) elevou o valor da indenização que o antiquário João Pedrosa deverá pagar à família do cantor Chico Buarque para 100.000 reais. Pedrosa já havia sido condenado em primeira instância a pagar um toral de 25.000 reais por danos morais, após fazer um comentário ofensivo no Instagram da filha de Chico, Sílvia Buarque de Holanda

Depois de ser condenado em primeira instância, o antiquário e jornalista de São Paulo, recorreu afirmando que pediu desculpas em cartas publicadas na imprensa e enviadas ao músico, dizendo-se arrependido. Para VEJA, o advogado da família Buarque de Holanda, João Tancredo, afirmou: “O João Pedrosa ligou diretamente para mim, dizendo que exagerou e errou com o comentário, mas que tinha motivos para tê-lo feito. O tribunal levou em consideração que ele não se desculpou, mas apenas justificou o ato”. 

O processo foi aberto, após o antiquário ter publicado em 2015 o comentário “família de canalhas! Que orgulho de ser ladrão!!!”, no perfil da rede social de Silvia. A sentença dos desembargadores da 8ª Câmara Cível do TJ-RJ, publicada nesta quarta-feira, ainda definiu que Pedrosa deverá providenciar a publicação da decisão nos jornais O Globo e Folha de S. Paulo

A família de Chico Buarque também recorreu a decisão da primeira instância, que instituía a indenização em 25.000 reais, sendo 5.000 para cada membro da família do cantor, as filhas Silvia, Helena e Luisa e a ex-mulher Marieta Severo. Eles pediam que a quantia para cada um fosse corrigida para 93.700 reais.

“A família Buarque de Holanda não estava preocupada com o valor que seria recebido. Eles pretendem doar o dinheiro. O importante é o caráter pedagógico da decisão, para que isso tenha repercussão e sirva de exemplo. As pessoas não podem achar que a internet é uma terra sem lei”, defendeu o advogado João Tancredo.

 

Todos os Direitos Reservados a(o) criador(a) deste conteúdo. Acesse o link original.

Siga e curta-nos!