Após chacina, cadeia de Itapajé volta a funcionar com 30 presos e transferência de internos | Ceará

A Cadeia Pública de Itapajé, onde ocorreu uma chacina de 10 presos, mantém funcionamento nesta terça-feira (30), conforme a Secretaria da Justiça do Ceará (Sejus). A pasta informou que 30 presos estão na cadeia e 44 homens foram transferidos para outras unidades prisionais, após a briga de internos desta segunda-feira (30). Segundo a Sejus, o prédio não foi interditado.

Seis presos que tiveram participação nos assassinatos foram indiciados por homicídio qualificado na Delegacia de Itapajé. Duas armas de fogo e vários ‘cossocos’ – arma branca de fabricação artesanal – foram encontradas no interior das celas.

Os suspeitos da chacina foram identificados como:

Na segunda-feira (29), a Sejus também confirmou as fugas de 10 presos da Cadeia Pública de Caridade, de três detentos da Cadeia Pública de Cascavel e de outros 10 internos da Cadeia Pública de Senador Pompeu.

O delegado Firmino afirmou que o conflito começou no horário do banho de sol dos presos, por volta das 8 h (9h, horário de Brasília). O delegado disse que somente um agente penitenciário realizava a segurança na cadeia.

“O horário do banho de sol é o momento mais delicado, pois só temos um agente penitenciário para fiscalizar. Eles ficam soltos no pátio. Assim que começou o banho de sol, os indivíduos do Comando Vermelho atacaram os dos PCC. A tragédia só não foi maior porque a delegacia fica muito próxima da cadeia e conseguimos chegar rápido”, afirmou o delegado. No conflito, colchões também foram queimados e equipamentos destruídos.

Todos os Direitos Reservados a(o) criador(a) deste conteúdo. Acesse o link original.

Siga e curta-nos!