Após vídeo nas redes sociais, vice-líder do governo defende Cristiane Brasil: ‘Ela é gente como nós’ | Política

O deputado Darcísio Perondi, em sessão de comissão da Câmara (Foto: Reprodução/TV Câmara)

O deputado Darcísio Perondi, em sessão de comissão da Câmara (Foto: Reprodução/TV Câmara)

O deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS) um dos vice-líderes do governo na Câmara disse, nesta terça-feira (30), que a divulgação do vídeo da deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) não muda a disposição do governo em nomeá-la para o Ministério do Trabalho.

“Ela é um ser humano. Ela é gente como nós e o governo mantém a sua indicação. É impensável, impraticável um juiz decidir pelo governo se aquela pessoa deve ser ministra ou não. Isso é mais um borrão que o poder Judiciário faz na harmonia entre os Poderes”, argumentou.

Em vídeo que circulou nas redes sociais, nesta segunda-feira (29), a deputada falou das ações que enfrentou na Justiça Trabalhista e se defendeu das acusações. Em um barco, ao lado de quatro homens sem camisa, a deputada disse que “todo mundo tem direito de pedir qualquer coisa na Justiça”.

“Todo mundo pode pedir qualquer coisa abstrata. O negócio é o seguinte: quem é que tem direito? Ainda mais na Justiça do Trabalho”, disse Cristiane Brasil no vídeo.

O vídeo causou irritação dentro do PTB, segundo o blog do Valdo Cruz. Deputados avaliam agora que, depois do vídeo, o assunto deveria ser discutido internamente e ser feita uma avaliação se a nomeação deveria ou não ser mantida, segundo Valdo Cruz.

Sobre este mal-estar na bancada do PTB, Perondi disse que não conversou com ninguém e que considera o epsódio normal. “Não sei, não conversei com ninguém. É normal, eu também fui para praia. Isso é normal, que bom que ela possa relaxar, ficar à vontade com os amigos. Gente, nós somos humanos, todos nós somos humanos”, disse o deputado.

Em nota, a deputada argumentou que “a gravação e a divulgação do vídeo foram uma manifestação espontânea de um amigo, utilizada fora do contexto”. Ela ressaltou, ainda, que respeita o direito de o trabalhador reivindicar seus direitos.

O pai de Cristiane Brasil e presidente do PTB, Roberto Jefferson, fez um comentário no Twitter sobre o vídeo da filha nesta terça-feira (30).

De acordo com Jefferson, um dos pivôs do escândalo do mensalão, houve muita “deturpação” em torno do vídeo. Ele ressaltou que havia famílias no barco e crianças passando, mas finalizou dizendo que uma “figura pública” deve ser portar de acordo com o cargo.

“Sobre o vídeo, a repercussão fala por si. Também teve muita deturpação. Eram famílias no barco, havia crianças passando. Dito isso, penso que uma figura pública deve se portar como uma figura pública, e usar ferramentas como Facebook e Instagram apenas em caráter institucional”, afirmou Jefferson.

No início do ano, a parlamentar foi indicada para assumir o Ministério do Trabalho. No entanto, a posse foi suspensa pela Justiça justamente porque ela responde a esses processos trabalhistas.

A posse de Cristiane Brasil estava prevista para o dia 9 de janeiro, mas uma decisão do juiz Leonardo da Costa Couceiro, da 4ª Vara Federal Criminal de Niterói, suspendeu a solenidade um dia antes.

O juiz atendeu ação popular que questionava a nomeação após o G1 revelar que Cristiane Brasil foi condenada a pagar R$ 60 mil por dívidas trabalhistas com dois ex-motoristas.

Desde então, a Advocacia Geral da União recorre para assegurar a posse. Três recursos foram rejeitados pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), no Rio de Janeiro.

Todos os Direitos Reservados a(o) criador(a) deste conteúdo. Acesse o link original.

Siga e curta-nos!