Atores de ‘Glee’ lamentam morte de Mark Salling

Reação em Hollywood foi tímida. Matthew Morrison e Jane Lynch foram alguns dos nomes que homenagearam o ator

Da redação



30 jan 2018, 21h34

O silêncio de Hollywood sobre a morte de Mark Salling, nesta terça-feira, foi quebrado por um pequeno grupo de atores da série Glee, do qual o americano fez parte por seis temporadas como o personagem Puck. O ator de 35 anos foi encontrado morto próximo a um rio, em Sunland, Los Angeles, e a polícia suspeita de suicídio. Em outubro, Salling declarou-se culpado por posse de pornografia infantil.

Em seu perfil no Instagram, Matthew Morrison, que interpretava o professor Will Schuester no seriado, publicou uma foto em que aparece com Selling e Cory Monteith, também ator de Glee, que morreu em 2013, de overdose. Na legenda, colocou apenas dois emojis de anjos com um emoji triste no centro. A atriz Jenna Ushkowitz, que vivia Tina, curtiu a imagem e comentou com um emoji de coração. Iqbal Theba, que interpretava o diretor Figgins, escreveu no Twitter: “Oh, Mark”.

Ao site TMZ, a atriz Jane Lynch, a personagem Sue Sylvester na produção, afirmou que a situação é “triste e muito trágica”. Questionada sobre como ela se lembraria de Salling, ela afirmou: “Como o cara que fez aquele vídeo doce no começo de Glee quando ele estava muito feliz de fazer parte do grupo. É trágico e eu estou de coração partido por causa disso”.

O diretor Paris Barclay, que comandou alguns episódios do seriado, publicou em seu perfil no Twitter uma foto dos bastidores em que aparece entre Monteith e Salling. “É uma perda dolorosa, de novo. Dois jovens atores, que foram embora cedo demais. Descanse em paz”, escreveu.

Tim Davis, que atuou como arranjador no seriado, pediu compaixão ao ator. “Sim, ele cometeu crimes contra crianças. Sim, é horrível. Mas Mark Salling era um homem quebrado, sem dúvida também uma vítima de abuso. Eu amava Mark e fico triste ao pensar sobre a devastação de seus pais. favor, retenham seus comentários cruéis”, disse no Twitter. “Ter compaixão por ele de maneira alguma minimiza seus crimes ou a dor e devastação das vítimas de seus crimes. Só estou dizendo para parar de aumentar a dor de sua família. Esse era o filho deles. Se você não é um pecador, sinta-se livre para atirar pedras.”

Salling foi preso em dezembro de 2015 e indiciado em maio do ano seguinte após uma denúncia anônima — mais tarde, revelou-se que a denúncia foi feita por uma ex-namorada do ator. Autoridades encontraram uma grande quantidade de imagens e vídeos de pornografia infantil em seu computador e em um drive de memória externa. Ele respondia em liberdade e aguardava a sentença de prisão, que sairia no dia 7 de março e poderia levá-lo a uma condenação de quatro a sete anos de prisão.

Todos os Direitos Reservados a(o) criador(a) deste conteúdo. Acesse o link original.

Siga e curta-nos!