Bom humor e criatividade de foliões animam o bloco ‘A Banda’, em Macapá | Carnaval 2018 no Amapá

Foliões no bloco A Banda, em Macapá, se inspiraram na cantora Anitta (Foto: Fabiana Figueiredo/G1)

Foliões no bloco A Banda, em Macapá, se inspiraram na cantora Anitta (Foto: Fabiana Figueiredo/G1)

O bom humor e a criatividade nas fantasias foram elementos que animaram a festa do tradicional bloco A Banda, que saiu nas ruas no Centro de Macapá nesta terça-feira (13). A passagem do bloco, que acontece há 53 anos na capital, levou mais de 170 mil foliões para as ruas, de acordo com a organização do evento.

Neste, os cinco bonecos – Chicona, Cutião, Anhanguera, Ari e Iracema – do bloco “A Banda” desfilaram com nova estrutura, de quase 4 metros, cada, feitas por artesões e costureiras locais que recebiam pelo trabalho, segundo a associação.

Nesta terça-feira (13), a passagem do bloco A Banda levou mais de 170 mil foliões para as ruas do Centro de Macapá, de acordo com a organização do evento. O bom humor e a a criatividade nas fantasias foram elementos essenciais para animar os participantes da festa tradicional na capital, que ocorre há 53 anos.  (Foto: Jéssica Alves/G1)Nesta terça-feira (13), a passagem do bloco A Banda levou mais de 170 mil foliões para as ruas do Centro de Macapá, de acordo com a organização do evento. O bom humor e a a criatividade nas fantasias foram elementos essenciais para animar os participantes da festa tradicional na capital, que ocorre há 53 anos.  (Foto: Jéssica Alves/G1)

Nesta terça-feira (13), a passagem do bloco A Banda levou mais de 170 mil foliões para as ruas do Centro de Macapá, de acordo com a organização do evento. O bom humor e a a criatividade nas fantasias foram elementos essenciais para animar os participantes da festa tradicional na capital, que ocorre há 53 anos. (Foto: Jéssica Alves/G1)

Um esquema foi montado por órgãos de segurança do Amapá, para manter a tranquilidade dos foliões durante a passagem, que contou com quase 800 agentes, entre policiais militares e civis, bombeiros e guardas municipais, além de viaturas e motocicletas.

Mais de 300 policiais militares ficaram concentrados em pontos estratégicos na passagem do bloco   (Foto: Fabiana Figueiredo/G1)Mais de 300 policiais militares ficaram concentrados em pontos estratégicos na passagem do bloco   (Foto: Fabiana Figueiredo/G1)

Mais de 300 policiais militares ficaram concentrados em pontos estratégicos na passagem do bloco (Foto: Fabiana Figueiredo/G1)

Informações preliminares da Polícia Militar (PM) não apontam para registros de ocorrências graves durante o percurso do bloco. Equipes estavam espalhadas por todo o trajeto, além de homens do Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu) e Guarda Civil Municipal.

O trânsito e o fechamento das vias próximas ao deslocamento de brincantes foram acompanhados pela Companhia de Trânsito de Macapá (CTMac) e pelo Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran). Após o desfile do bloco, os trajetos foram liberados, mas as guarnições continuaram as fiscalizações em pontos estratégicos.

Brincantes usam adesivo "Não é Não" aderindo a campanha contra assédio no carnaval (Foto: Jéssica Alves/G1)Brincantes usam adesivo "Não é Não" aderindo a campanha contra assédio no carnaval (Foto: Jéssica Alves/G1)

Brincantes usam adesivo “Não é Não” aderindo a campanha contra assédio no carnaval (Foto: Jéssica Alves/G1)

Adesivos com os dizeres “Não é Não” foram usados por muitas mulheres no bloco. A iniciativa faz parte de uma campanha nacional, que sobre casos de assédio em eventos de carnaval. No estado, a ação foi realizada pela Secretaria Extraordinária de Políticas para as Mulheres do estado (SEPM).

A campanha ‘Não é Não, Carnaval sem Assédio’ distribuiu os adesivos com frases de incentivo e valorização das mulheres. As frases s também incentivam as mulheres a usarem o 180 para denunciar os casos de assédio, informou a organização da campanha.

A programação iniciou na manhã desta terça-feira, com uma ação social realizada no Centro Sociocultural do Bloco A Banda, que ofereceu junto ao Serviço Social da Indústria (Sesi) serviços gratuitos de saúde, odontologia e beleza para a população e um caldo de carne para preparar os brincantes para a festa.

Nesta terça-feira (13), a passagem do bloco A Banda levou mais de 170 mil foliões para as ruas do Centro de Macapá, de acordo com a organização do evento. O bom humor e a a criatividade nas fantasias foram elementos essenciais para animar os participantes da festa tradicional na capital, que ocorre há 53 anos.  (Foto: Jéssica Alves/G1)Nesta terça-feira (13), a passagem do bloco A Banda levou mais de 170 mil foliões para as ruas do Centro de Macapá, de acordo com a organização do evento. O bom humor e a a criatividade nas fantasias foram elementos essenciais para animar os participantes da festa tradicional na capital, que ocorre há 53 anos.  (Foto: Jéssica Alves/G1)

Nesta terça-feira (13), a passagem do bloco A Banda levou mais de 170 mil foliões para as ruas do Centro de Macapá, de acordo com a organização do evento. O bom humor e a a criatividade nas fantasias foram elementos essenciais para animar os participantes da festa tradicional na capital, que ocorre há 53 anos. (Foto: Jéssica Alves/G1)

Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 AP ou por Whatsapp, nos números (96) 99178-9663 e 99115-6081.

Todos os Direitos Reservados a(o) criador(a) deste conteúdo. Acesse o link original.

Siga e curta-nos!