Morre adolescente baleada na cabeça durante tiroteio na Praça Seca, Zona Oeste do Rio | Rio de Janeiro

A morte da adolescente, que havia sido baleada na sexta-feira (9), ocorreu na noite deste sábado (10), segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde. Ela chegou a passar por uma cirurgia de emergência, mas não resistiu.

Além de Evelyn, uma criança de 7 anos também foi alvo de uma bala perdida na comunidade na sexta-feira. Luis Miguel Oliveira estava em casa com os pais quando foi atingido de raspão no ombro por um dos disparos. Moradores contam que três tiros atingiram a casa e um deles pegou no garoto.

Segundo testemunhas, os pais demoraram cerca de 1 hora até conseguir levar a criança ao hospital. conta da intensa troca de tiros entre as facções, não puderam sair de casa e permaneceram este tempo tentando estancar o sangue do braço do menino. O menino foi avaliado no Hospital Salgado Filho, passou por exames, fez curativo e foi liberado à noite.

A tensão no Bateau Mouche cresceu na sexta-feira (2) quando um grupo de homens armados invadiu a localidade. O momento da invasão foi flagrado em vídeo. De acordo com policiais, a invasão é liderada por Helio Albino Filho, o Lica, responsável por ajudar a criar a milícia local e que por não ter lugar no grupo foi pedir auxílio a traficantes da maior facção criminosa do RJ. Lica esteve preso por quatro meses em 2012 e foi libertado por uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

Em quatro dias, quatro crianças foram baleadas no Rio

Todos os Direitos Reservados a(o) criador(a) deste conteúdo. Acesse o link original.

Siga e curta-nos!