Morre motociclista levado por enxurrada, diz Corpo de Bombeiros | Goiás

O corpo do motociclista Rodrigo Teixeira Chaves, 42 anos, foi encontrado após temporal, em Goiânia. Segundo os bombeiros, a vítima foi levada pela enxurrada, nesta segunda-feira (29), enquanto passava pela avenida Terceira Radial, no Setor Pedro Ludovico.

O Corpo de Bombeiros destacou que testemunhas relataram ter visto o homem sendo levado pela água. Equipes fizeram buscas no local e encontraram o corpo da vítima horas depois. Ele estava preso entre galhos nas margens do Córrego Botafogo.

A enxurrada também derrubou outro homem da moto, mas em Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Conforme apurou a TV Anhanguera, ele não se feriu. Imagens mostram quando ele cai da moto, é arrastado pela enxurrada e tenta recuperar o veículo, com água até a cintura. No entanto, o piloto não consegue e perde a motocicleta (assista acima).

Ainda em Goiânia, os bombeiros precisaram ajudar duas pessoas a saírem de um carro na avenida Castelo Branco, perto da Marginal Cascavel. Segundo a corporação, as pessoas ficaram com medo de sair do veículo devido à forte chuva e enxurradas na região. Segundo a corporação, as vítimas não se feriram.

A Defesa Civil informou ao G1 que a chuva deixou ruas e avenidas alagadas no setor Bueno. Entre elas, a Avenida 85. Além disso, houve alagamento no viaduto da Marginal Cascavel com avenida Nazareno Roriz, na Vila Aurora.

O órgão ressaltou que não foi notificado de nenhum desabamento, mas foi informado que duas casas ficaram alagadas na vila Fernandes, em Goiânia. Equipes da corporação devem ir ao local nesta terça-feira (30) para apurar a situação.

Já a Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) informou que houve registro de queda de quatro árvores na capital. Todas ocorreram no setor Jardim América. Ainda conforme o órgão, equipes estão nos locais dos acidentes para remover as árvores caídas.

Moradores do setor Coimbra reclamaram que houve breve queda de energia na região durante o temporal. O G1 entrou em contato com a Companhia Energética de Goiás (Celg), nesta noite, por e-mail, e aguarda posicionamento do órgão sobre interrupção do fornecimento do serviço por causa da chuva.

Todos os Direitos Reservados a(o) criador(a) deste conteúdo. Acesse o link original.

Siga e curta-nos!